Rafaela Alves – Amor e Nós Ateliê

Rafaela Alves – Amor e Nós Ateliê

Rafaela Alves, a artista têxtil, de Belém do Pará veio para São Paulo e iniciou a prática do macramê, inicialmente por hobby,  mas quando a pandemia chegou apertou os passos, ou melhor, os nós, e criou a Amor e Nós Ateliê  e atualmente produz lindas peças em macramê.

 

Sobre: O macrame surgiu na minha vida logo que eu e meu marido fomos morar juntos, queria algo diferente, bonito, boho para minha sala, uma peça bem artística e única, e o descobri, encontrei uma artista que gostasse, mas por fim na época as prioridades acabaram sendo outras e não compramos, mas me apaixonei e sempre pensei se um dia poderia fazer algo daquela forma, só que sem tempo no mundo corporativo que me encontrava esse desejo ia se afastando. Após ter meu filho aquele mundo de escritório, viagens e sem ter hora para chegar em casa não parecia mais fazer parte da minha vida, deixei o emprego e fiquei me dedicando exclusivamente ao meu bebê, coincidentemente a artista de macrame que eu tanto admirava também tinha tido filho, e através do Instagram comecei a acompanhá-la mais, foi quando descobri dos benefícios terapêuticos que o macrame tinha para quem o fazia, o que me fez interessar ainda mais já que por muitas vezes a cabeça também ficava bem atordoada com a mudança de vida e planos incertos para o futuro, por fim, alguém desistiu de uma vaga de um curso e eu consegui me inscrever, curso bem maternal eu diria, com grávidas, mamães recentes e eu algumas vezes com Rafinha, meu filho, no colo aprendendo aqueles tão maravilhosos nós. Logo comecei a treinar nos brinquedos do meu filho, todos os carrinhos ganharam lindas correntes de macrame, quando me senti confortável comecei a fazer peças grandes, e daí foi automático e natural eu postar e vender para amigas, fazer presentes e brindes para aniversários, mas tudo bem tranquilo e orgânico, sem tantos planejamentos inclusive. Algumas semanas depois a pandemia começou, com medo do futuro do emprego do meu marido, da nossa situação em São Paulo, já que somos de fora, e eu apertei os passos, ou melhor, os nós, fiz um instagram e a Amor e Nós como empresa, e ainda bem… Além de ter sido nossa única fonte de renda por um tempo, nosso trabalho, a Amor e Nós também foi nossa terapia. Hoje as coisas mudaram, melhoraram, a Amor e Nós está mais organizada como empresa, eu aprendendo muito a cada novo passo e cada cliente, continuamos em São Paulo e meu marido voltou a trabalhar fixo, então meu tempo é muito dedicado e dividido a dois grandes amores e responsabilidades que tenho, meu grande amor, que é meu filho, e minha empresa.

 

Fotografia: Acervo Rafaela Alves

Como você entrou nesse universo manual?
O feito a mão, artesanal, eu sempre amei, não sei nem lembrar quando começou, sou de Belém do Pará, e lá tem uma praça onde vendem muitas peças artesanais, da nossa cultura marajoara, cultura indígena, muitas pinturas também, e me recordo de passear nessas barracas e ficar encantada, com processos e a arte finalizada claro. Mas na época achava que não era capaz de fazer, até que minha mãe ensinou o ponto cruz, que foi algo que fiz por muito tempo.

 

Qual é o processo de criação das suas peças?
Referências, pesquiso muito, muito, tenho pastas e pastas de referência, e nas clientes, faço peças por encomenda e muitas peças faço de forma exclusiva, pensando no que a pessoa gosta, o que combina com o ambiente, as cores, sem contar no processo interno. Amo deixar minhas mãos me guiarem.

Fotografia: Acervo Rafaela Alves

Quais são as suas inspirações?
A vida me inspira e o caminho que ela nos leva, amo ver os nós como caminhos e passos da vida, amo as surpresas que temos ao longo da vida, nossas escolhas, as pessoas que passam por ela, e tudo que vivemos e ainda vamos viver, penso nas cordas, nas curvas e cada desafio que os nós trazem dessa forma, e como eles são únicos mesmo quando “iguais” em cada peça produzida e reproduzida, assim como nos indivíduos.

 

Qual é o seu compromisso e suas práticas sustentáveis no momento?
A sustentabilidade sempre foi algo presente na minha vida, na escola, na igreja, na universidade e em diversos trabalhos voluntários e ONGs e empresas que trabalhei, então para mim foi até automático ter em mãos matérias sustentáveis, seja o papel que embrulho, a fita que passo, o papel da cartinha que envio, quanto o aproveitamento máximo de corda, evitando o quanto posso o desperdício e claro a própria linha que uso que é feita por um empresa a partir do desperdício de tecido de grandes fábricas.

Fotografia: Acervo Rafaela Alves

Quais são os maiores desafios para você?
Sem dúvidas o tempo e dedica-lo ao on-line também. Meu trabalho é muito noturno e aos finais de semana, e o tempo que dedico a ele não é grande então fico muito imersa nos processos de preparo e construção de cada peça, quando digo imersa é conectada mesmo aos fios e nós e desenhos, dessa forma deixo um pouco celular de lado e acabo por esquecer de dividir nesse mundo on-line que sei ser tão importante.

 

Você possui algum projeto a médio/longo prazo que possa nos adiantar?
Já tenho algumas peças que faço com a coloração natural, mais sustentável e respeitando mais a natureza, então um projeto sem dúvidas é aumentar meu estoque de cordas tingidas naturalmente e assim respeitar cada vez mais o meio ambiente, a natureza e esse mundão incrível que vivemos.

 

Você leva arte para dentro da casa das pessoas. Como você é isso para você?
Indiscritível a sensação e responsabilidade que sinto. Tem muita energia boa em cada trabalho e é maravilhoso saber que essa energia é transportada para cantinhos tão especiais de pessoas que me escolheram para isso.

Fotografia: Acervo Rafaela Alves

Fotografia: Acervo Rafaela Alves

Conheça mais o trabalho da Rafaela através do Instagram

Conhece alguém que pode se interessar pelo trabalho manual? Então compartilhe nosso artigo e incentive outros a refletirem sobre o assunto.

3 Comments
  • JOAO BOSCO SILVEIRA DA SILVA
    Posted at 10:33h, 16 abril Responder

    A natureza expressando em correntes o talento da artista.

  • Jeferson Luis Vinder
    Posted at 10:54h, 16 abril Responder

    Obrigado por compartilhar um pouquinho da história da Amor e Nós e que se entrelaça na minha e da minha linda esposa Rafaela Alves.
    A matéria foi ótima, parabéns!

  • Fabiana Weykamp
    Posted at 12:11h, 16 abril Responder

    Que entrevista maravilhosal, Já sou fã da “Amor e Nós” pelo que acompanho no instagram e agora foi muito legal conhecer a história de como a Rafaela começou com o macramê. A Rafaela transmite uma energia incrível e o resultado não podia ser diferente. As peças são de enerme elegância e beleza. Parabéns e que a “Amor e Nós” voe cada vez mais alto.

Post A Comment

Cadastre-se!

Olá! Deixe o seu e-mail para receber conteúdos exclusivos, novidades e descontos.